sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015


(Amanhecer-4a.edição-RJ)

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015


(Amanhecer 4a.edição-RJ)

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015


(Amanhecer 3a ed. Reproarte-RJ-2014)

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

                                         
                                                        (Amanhecer, 4a.edição-RJ)

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015


                                  Reflexão
                                                      Ivone Boechat
                                               
                               Será que o brasileiro está entendendo o fenômeno social que o está assolando, há anos, com a ferramenta mortal do mau uso dos vultosos recursos da educação? Milhares de crianças entram e saem das escolas portadoras de múltiplos analfabetismos, sem nunca ouvir falar de poesia, música popular, folclore, ética, civismo, religiosidade, virtudes... Sem o menor escrúpulo, alguns “educadores” bombardeiam os fundamentos da educação, divulgando conceitos publicados nas ”cartilhas ridículas”, caríssimas, publicados com o dinheiro do povo, distribuídas, em nome da “orientação” sexual, prevenção de aids, etc...Desorganizam a base dos valores. Ensinam o quê ? É preciso desorganizar, levar ao caos para dominar? É isto? Quanto pior, melhor?
“Num país tropical, abençoado por Deus, bonito por natureza” aos poucos, vão se multiplicando o quebra-quebra, ônibus queimados em série, sprays avassaladores da dignidade humana, tropas na rua com truculência, novidade nas violências “sociais” praticadas no Brasil, a guerra digital, que vai se implantando para intervir na felicidade da nação. E as pessoas ficam ainda perguntando o por quê de tudo isto....
Segundo a estatística, em 2010, morreram 151 mil pessoas vítimas do alcoolismo. O Brasil ocupa o primeiro lugar no mundo como usuário de drogas para dormir.
O pobre não tem acesso ao oftalmologista. Ele tem o atendimento de algum especialista? Anos e anos na fila esperando. Esperando e morrendo.
No Brasil, 33 mil crianças cegas por doenças oculares que poderiam ser evitadas, se fossem tratadas, seriam salvas, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia. O Brasil é o país com o maior número de cegos no mundo.
Segundo cálculos do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, ligado ao Palácio do Planalto), o número de indigentes do país cresceu de 10,08 milhões, em 2012, para 10,45 milhões no ano passado.
Em 176 países pesquisados, o Brasil ficou em 78º lugar entre os piores lugares do mundo para alguém ser mãe.
A cada dez minutos, morre uma pessoa assassinada no Brasil. Em tempo de paz!
No mínimo, 40.000.0000 brasileiros não tem acesso a água tratada em nosso pais, cerca de 1.8 milhões de crianças morrem antes de atingirem 5 anos de vida devido a água contaminada. “O Brasil amarga a 112ª posição em um levantamento feito com 200 países, etiquetado como carente de saneamento básico. Sétima economia do mundo, o país aparece muito atrás de nações da América Latina — como Argentina, Uruguai e Chile —, de países árabes como Omã, Síria e Arábia Saudita, e até de nações africanas, como o Egito. Segundo os dados, figura classificado entre Tuvalu e Samoa.”
Esse é o Brasil sonhado para as gerações que vão chegando cheias de esperança, encantadas com o país? Elas vão dar de cara com essa turbulência social jamais vista, escancarada, visível e aparentemente sem jeito de amenizar, porque o analfabeto mal vê, mal lê, mal vota, mal vive, como morrer? Não tem onde cair. Aliás, tem sim, por fora do muro dos hospitais... decepcionado por tantas promessas.
“Os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) contam com quatro vezes menos médicos que os do setor privado. Do total de médicos ativos no país, a região Sudeste tem 2,61 para cada 1.000 habitantes. Já o Norte do país tem menos de um médico (0,98) para cada 1.000 habitantes. Esta situação ainda é agravada pela concentração de profissionais nas capitais ou polos de grande porte. Enquanto a cidade de São Paulo tem 4,33 médicos por 1.000 habitantes, no interior do Estado de São Paulo tem 2,58.”

O Brasil continua em recessão humana na 85ª posição no ranking mundial de Índice de Desenvolvimento Humano; com um crescimento do Produto Interno Bruto de 0.3 ao ano. Recessão.

O Brasil ficou em penúltimo lugar no ranking mundial da educação realizado pela Economist Intelligence Unit (EIU) e publicado pela Pearson. Dentre os 39 países e a região de Hong Kong, o Brasil ficou somente na frente da Indonésia. O país que atingiu o topo do ranking foi a Finlândia, seguido da Coreia do Sul e de Hong Kong, na China.
De cada dez estudantes do ensino médio, um abandona o curso sem concluí-lo. Trata-se da taxa de evasão mais elevada, para jovens cursando esse nível de ensino, entre os países do Mercosul, conforme aponta a Síntese dos Indicadores Sociais 2010, elaborada pelo IBGE. A Argentina tem 7% de evasão escolar; Uruguai, 6,8%; Chile, 2,9%; Paraguai, 2,3%; e Venezuela, 1,3.
Com a taxa de 24,3%, o Brasil tem a terceira maior taxa de abandono escolar entre os 100 países com maior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), só atrás da Bósnia Herzegovina (26,8%) e das ilhas de São Cristovam e Névis, no Caribe (26,5%).
A violência coloca o Brasil no 10º lugar no ranking mundial, incluindo os países em guerra. 
O Brasil é o quarto país com a maior população carcerária do mundo. São no mínimo 550 mil presos na carceragem do inferno na terra. Pessoas pobres, analfabetas, a maioria favelada, vítimas de governos ridículos que sempre tiveram ao seu alcance um estupendo recurso para investir na prevenção e não fazem nem uma coisa nem outra.

72% dos Estados não têm defensores públicos, isto significa furtar um pote de margarina e mofar na cadeia. O pobre não tem defesa. O rico sai rindo da cara das autoridades.

O político que sempre recebeu uma fortuna, mais carro zero, motorista, casa, Correios...viveria com um salário mínimo ? Moraria numa gaiola “minha casa, minha.... o quê ? Mas tem a cara de pau de anunciar que o salário do operário vai aumentar dez reais por ano. O que significa? Levantar na madrugada, se espremer no trem, agarrado na marmita, se contorcer no trânsito na ida e na volta, submeter-se no mínimo a oito horas de trabalho, os mais tristes, arriscados e penosos. Se quiser estudar, vai ter que ficar até às tantas horas, pagar a faculdade particular e, se conseguir, voltar vivo para a sua casa no fim do mundo. 
O que fazem os políticos? Gastam uma fortuna para se elegerem, tomam posse e esbanjam daquilo que seria a nossa riqueza, ficam riquíssimos, em detrimento do salário mínimo e da escravidão imposta à maioria da população blindada pelos quilos de fubá que torna o pobre refém pela boca. Boca sem dente, porque aqui no Brasil 80% não tem assistência odontológica. Quem vai ao SUS tratar dos dentes?
O primeiro passo é fechar a torneira da corrupção que jorra, há anos, noite e dia.
Minha avó já dizia que o pior ladrão é aquele que diz assim: “Não é somente eu que roubo, fulano também rouba”...

(Extraído do livro Educação-a força mágica)

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015


Amanhecer-4a.edição

terça-feira, 13 de janeiro de 2015


Amanhecer-4a.edição